domingo, 11 de maio de 2008

Coritiba 2 x 0 Palmeiras

E foi assim que o Palmeiras estreou no Brasileirão-A.
Eu chamo isso de “Ressaca do título”. Até os 20 e poucos minutos tivemos um Palmeiras firme, concentrado. Pierre comandando o time, Valdívia saindo bem da marcação.

A grande verdade é que o peso do título paulista influenciou. O Verdão achou que decidiria a partida a qualquer momento, imaginando que, como campeão do melhor campeonato do Brasil, iria decidir fácil e atropelar a “Coxa Branca”. Ledo engano.

Dos 20 minutos para frente só deu Coritiba, o Palmeiras perdeu-se em campo, subiu no salto.
Pierre, após receber cartão amarelo, sumiu no jogo, intimidou-se. Valdívia foi “engolido” pelos marcadores.

O nervosismo tomou conta do time, graças também a péssima atuação do arbitro que apitava faltas inexistentes e cartões só para o visitante. Caseirice.
Fim do primeiro tempo, 0x0.

Como todo palmeirense, imaginava que Luxemburgo iria fazer a tradicional virada, acordar o time nos vestiários, porém, isso não aconteceu. O time voltou da mesma maneira. Apagado.
Aos 8 minutos Hugo tabelou com Michael, Marcos saiu, enroscou-se com Hugo, que ainda conseguiu tocar para o mesmo Michael apenas empurrar para o fundo. 1x0, esperado já.

Mais uma vez a esperança tomou conta, visto que tantas vezes vimos o Verdão virar jogos no Paulista. Infelizmente, hoje não era dia. A meu ver, nem Luxa estava bom.
Tentando ganhar a partida, ou não perder 3 pontos, mexeu no time de maneira errada, na minha opinião.
Em primeiro lugar, demorou a substituir, se o time não estava bem, entrasse o 2º tempo preparando substituições, ou seja, aos 10 minutos já mandava para o aquecimento possíveis mudanças, se o time até os 15 minutos não mostrasse melhoras, já entrava com novas “peças”.
Então aos 19 minutos entra com Denílson, mas tira Pierre. Mau, muito mau. Diego Souza está nos devendo desde a semi-final do paulistão. Tremeu, pesou a camisa. De lá para cá, não jogou NADA, e hoje não foi diferente. Nosso meio de campo já estava mau, Luxa vai e piora a situação.

Para completar o negro domingo, o mesmo Diego envolve-se em discussão besta com Carlinhos Paraíba e é expulso (lembrem-se, no jogo da final também foi expulso).
Meio no desespero, Luxa tira Martinez e Alex Mineiro, para entrada de Sandro Silva e Lenny.
As alterações não surtiram efeito nenhum, e como resultado o xeque-mate. Michael fez grande jogada, coroando sua belíssima atuação, tocou para Hugo, sem goleiro fazer o 2x0.

Quero fazer uma chamada de atenção. O campeonato é longo, é sim, mas esses 3 pontos podem fazer falta no final. Façamos como os clubes europeus que disparam no início e tem um final tranquilo. Todos sabemos que no final todo time cresce. Nosso próximo adversário é o Internacional, grande candidato ao título, jogo no Palestra, vamos acordar, disparar logo, ser campeões do primeiro turno, e rodadas antes a taça estar garantida. Porém para isso temos que melhorar, mudar, crescer e ser aquele Verdão que ganhava tudo.

Análise:

Palmeiras – Perdido, fraco, “ressacado”. 3,5

Marcos – Teve algumas saídas “loucas” mas jogou bem. 7.
Élder Granja – Omisso. 4.
Gustavo – Foi envolvido pelas jogadas do ataque deles. 3.
Henrique – Não foi 1% do normal, saudade do estádio? 3,5.
Leandro – Sem comentários, não deveria nem ter entrado. 2.
Pierre – até os 20 minutos bom, depois... 5.
Denílson – Não foi culpado, Luxa o posicionou mal. Faltou vontade também.4.
Martinez – Jogou? 2.
Sandro Silva – Não se sabe porque entrou. 3.
Diego Souza – Estava só completando o time, entrar com 10 seria melhor. 1.
Valdívia – Muito bem marcado, não conseguiu se livrar. Um pouco nervoso. 6.
Kléber – Sem resultados. 4.
Alex Mineiro – Correu atrás, lutou, brigou. Sem resultados também. 5.
Lenny – Não apareceu. Ainda esta verde. 2.

Luxemburgo – Péssimo, nunca atuou tão mal. Não armou bem o time sabendo que enfrentaria um campeão também. Não fez um bom trabalho de vestiários no intervalo, substituiu mal. Deveria ter pensado no empate, e não em virar. 2.

Coritiba – Não se intimidou jogando diante do Campeão Paulista, uma defesa perfeita, um meio campo preciso, ataque ágil e eficiente. Bem armado. 7.

Arbitros – Auxiliares corretos, marcaram em cima, 8. Arbitro péssimo, deu cartões em excesso para o visitante, confundiu-se por várias vezes. 1.

Transmissão – Band. Sinceramente os comentários do Neto são de brochar qualquer tarado. Luciano do Vale não esconde seu desgosto com o Palmeiras. Ainda não resolvi se é pior “ouvir” o Neto ou o Muller. Para a transmissão 6. Narração/comentários 2.

0 comentários: