quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Lágrimas de um Campeão

O texto original está na comunidade do Palmeiras no Orkut, foi escrito pelo Ditão, porém foi publicado pelo Pharinha no blog Carcamanos. Reproduzo aqui, pois é perfeito.... Emocionem-se....

Lágrimas, as do meu filho doem mais...

Ontem depois do segundo gol do Sport meu filho, Diogão de 6 anos, começou a chorar e vou falar pra vocês; é foda ver o filho da gente chorando.

Em seguida a torcida começou a cantar o hino e ele parou de chorar e cantou junto, mas a gente continuou a não jogar nada e no intervalo ele não pediu quis nada, nem sorvete, nem pipoca, ele estava triste, e me falou: O PALMEIRAS não vai ser Campeão, né pai? Cara me deu um nó na garganta, mas como sempre faço, afirmei para ele que iríamos virar no segundo tempo.

Quase no fim do jogo, depois do enésimo passe de lado do Diego Souza ele me fez outra pergunta, essa eu não consegui responder: Pai, por que o Diego Souza não dribla mais ninguém?

Acabou o jogo e saímos naquele clima de velório, eu já vivi isso muitas vezes, acompanhei a fila inteira, as duas, eu amo o PALMEIRAS, mais do que eu posso explicar. No caminho para o carro fomos em silencio e um pensamento não saía da minha cabeça.

A grande maioria da família da minha esposa é composta por sãopaulinos, inclusive o padrinho do Diogão é bambi, todos os seus primos, eles fazem a maior pressão psicológica para ele torcer para o São Paulo, trazem camisas, faixas de campeão e o escambau. Fui pensando em falar para ele que se ele quisesse torcer para o São Paulo como a mãe dele eu não ficaria triste(a maior mentira do mundo, isso me destruiria). Mas eu não estou agüentando ver meu filho chorar a cada derrota, a cada gol levado.

Chegamos em casa e fui por ele para dormir e falei para ele se ele quisesse torcer para o time da mãe dele eu não ligaria. Ele me abraçou e me disse: Pai eu sou PALMEIRENSE, eu não ligo de ser campeão, você me leva no jogo contra o Atlético-MG? Chorei pra caralho, eu sei que não fica bem para um coroa de mais de 40 anos ficar chorando por futebol, mas não agüentei.

Hoje de manhã o Diogão perguntou se podia ir com a camisa do VERDÃO, minha mulher que estava dormindo, ontem, quando a gente chegou, perguntou para mim; e aí ganhou? GANHEI, pois eu sei que ganhei um companheiro de estádio PALMEIRENSE de verdade.

Se vamos ser campeões ou não, pra mim não interessa, estarei lá contra o Atlético-MG, estarei por mim, estarei pelo meu filho e principalmente pelo amor que move o PALMEIRENSE, um amor que eu consegui transmitir pra ele. Um amor que não está vinculado a títulos, ele existe e pronto.

É de PALMEIRENSES assim que nossa torcida precisa...

0 comentários: